Google+ Followers

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Parábola dos Trabalhadores da Vinha Mateus 20:1-16


Porque o reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que saiu de madrugada a assalariar trabalhadores para a sua vinha.E, ajustando com os trabalhadores a um dinheiro por dia, mandou-os para a sua vinha.

E, saindo perto da hora terceira, viu outros que estavam ociosos na praça,
E disse-lhes: Ide vós também para a vinha, e dar-vos-ei o que for justo. E eles foram.
Saindo outra vez, perto da hora sexta e nona, fez o mesmo.
E, saindo perto da hora undécima, encontrou outros que estavam ociosos, e perguntou-lhes: Por que estais ociosos todo o dia?
Disseram-lhe eles: Porque ninguém nos assalariou. Diz-lhes ele: Ide vós também para a vinha, e recebereis o que for justo.
E, aproximando-se a noite, diz o senhor da vinha ao seu mordomo: Chama os trabalhadores, e paga-lhes o jornal, começando pelos derradeiros, até aos primeiros.
E, chegando os que tinham ido perto da hora undécima, receberam um dinheiro cada um.
Vindo, porém, os primeiros, cuidaram que haviam de receber mais; mas do mesmo modo receberam um dinheiro cada um.
E, recebendo-o, murmuravam contra o pai de família,
Dizendo: Estes derradeiros trabalharam só uma hora, e tu os igualaste conosco, que suportamos a fadiga e a calma do dia.
Mas ele, respondendo, disse a um deles: Amigo, não te faço agravo; não ajustaste tu comigo um dinheiro?
Toma o que é teu, e retira-te; eu quero dar a este derradeiro tanto como a ti.
Ou não me é lícito fazer o que quiser do que é meu? Ou é mau o teu olho porque eu sou bom?
Assim os derradeiros serão primeiros, e os primeiros derradeiros; porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.
Mateus 20:1-16


Frequentemente, em seus ensinamentos sobre o Reino de Deus e como chegar nele, Jesus conta parábolas usando aspectos do cotidiano dos hebreus naquela época. Nesta parábola vemos Jesus nos ensinar mais uma lição moral usando a imagem de um homem , pai de família e dono de uma vinha para representar Deus e seu proceder para com os homens. Temos o nosso belo planeta como a grande Vinha do Senhor, e os seus filhos são convidados a trabalhar na obra do Senhor para atingirmos a glória do Reino dos céus. Mas Jesus sempre nos dá uma lição mais profunda sobre as verdadeiras riquezas espirituais, distinguindo-as dos valores terrenos. Por isso vemos que Jesus nos coloca que os critérios de méritos e Justiça de Deus não são como a pequena visão mundana, pois Ele sempre age com Amor e misericórdia. E sua recompensa será sempre o mesmo pagamento para todos, que é a felicidade que se obtem no trabalho por Cristo e pela glória de toda obra de Deus, e assim seremos possuidores do seu Reino em nossos corações.
E estas revelações nos faz entender que nós somos convidados a trabalhar na vinha do Senhor nesta última hora, já que muitos sinais do Juízo se mostram no horizonte, e que nossa recompensa será tão gloriosa como a de todos os trabalhadores que iniciaram a anúncio do Reino de Deus,  mesmo os missionários de Deus anteriores a Cristo como Abraão, Moisés e os Profetas, bem como os Apóstolos e todos os cristãos que se doaram pela causa do Senhor.
 Por isso, queridos irmãos aceitemos o convite diário que Deus faz para sermos mais um trabalhador da sua vinha para o bem geral de toda a humanidade, com amor, fraternidade, perdão, misericódia e fé, atingiremos a glória do Pai. Amém!!!